Conhecimento sobre si… Quem sou eu?


Parece estranho mas existe uma pergunta que me ronda sempre.E nestes últimos meses tem sido cada vez mais forte.
Tudo começou quando comecei a notar e aprender que existe uma Força e um Poder Maior dentro de mim e, se quiser desabrochá-lo, assim direi, terei que buscar algumas ferramentas que só a mente possui e, para usufruí-lo terei que ter consciência e colocar o conhecimento com as ferramentas para trabalhá-lo.
Recebi conhecimento de pessoas Maravilhosas que convivem comigo e que elas foram apenas os Meios que o Divino queria comunicar-me.
Comecei meus estudos interiores, estudos esotéricos, leituras, simbologia, até mesmo a psicologia e sobre religiões. Tudo para começar a compreender todo o processo de ligação que humano possui com o Divino. A Energia Criadora de nós e que nos faz mover. Compreender que não existe uma “religião certa” que nos levará de volta a Casa do Pai, e que existem sim, muitos dos caminhos para chegar até lá. Acredito hoje que a melhor religião é a bússola interior, nosso coração.
A opção de ser orientado ou não por uma religião é você quem escolhe. Porém para a volta a casa do Pai, é necessário reconhecer QUEM É VOCÊ e DE ONDE VC VEIO e PARA ONDE VOCÊ QUER IR.
Por muito tempo, nossas mentes ficaram presas a coisas, casos e pessoas e gerando pendências. E que muitas vezes vimos sofrimentos e angustias criadas por nós, problemas que não conseguimos enxergar e nos reconhecer através deles.
Portanto, é primordial que mantenhamos em constante vigília, orando e vigiando, o que estamos pensando e sentindo. Por que somos espelhos de cada um, por que somos interligados como uma grande teia. A Teia Cósmica.
Você só enxerga aquilo que quer ver e, a partir do momento que começa a ampliar sua visão, todo o mundo começa a se abrir. Em algumas situações, fazemos atos “inconscientes”, mas que estão presos as condições que nossas almas viveram.
Perguntar-se o QUE VC QUER e AONDE QUER CHEGAR também é muito importante.
Mas a pergunta que realmente anda rondando e que as pessoas ficam me fazendo é a mesma que todos já um dia fizeram: QUEM SOU EU? Ou QUEM É VC?
A vida é muito engraçada, quando acha que está caminhando certo e que sabe de certa parte de qualidades até então descobertas e também defeitos para tornarem qualidades, vem alguém ou algo que te faz mudar os conceitos.
Nunca parei para perguntar quem sou, fui ou onde irei, mas uma coisa que realmente sentia era que o mundo não era só isso, palpável e duro, e que existia um outro lugar para irmos, que a vida não é só o aqui e o agora. Existe uma vida além disso, um caminho, um lugar para que todos encontrem beleza. Não conseguia acreditar que, depois da morte, íamos para um lugar onde todo o sofrimento e as dores acabassem, e sim um lugar onde pudéssemos viver em paz, aprendendo coisas novas e nobres, convivendo com seres maravilhosos, pois a vida em si continua eternamente.
A vida é única com certeza, o tempo que estamos nesta Terra grandiosa tem que ser aproveitado e degustado milimétricamente, porém há mais vida além disso do que aqui.
Mas isso não é uma forma de atrasarmos o que viemos fazer aqui, e sim um conforto, um alento para aqueles que estão desesperados, servindo de esclarecimento e luz para aqueles que não possuem o conhecimento.
No fundo, no fundo, quando as pessoas dizem não acreditar em reencarnações e que a vida continua depois da morte, elas mesmas sabem que isso é uma máxima verdade. Sabem e até pensam em acreditar nas maravilhas, num mundo maravilhoso de união, amor puro e paz.
A nossa vida tem que ser vivida com consciência daquilo que somos e fazemos. Quando nos perguntamos quem somos nós, sempre há uma voz que soa dentro do nosso infinito ser.
Há indivíduos tão perdidos nas idéias e ideais de personalidades alheias que esqueceram de se assumirem, vivendo em prol do outro.
Não dá para ser feliz assim, temos que ser o que somos e sentimos, não devemos acovardar e reprimir o pequeno ser adormecido dentro de nós, que fica jogado pelos recônditos da alma, esquecido e abandonado. Devemos parar de buscar aquilo que queremos fora de nós, e que tudo, mas tudo mesmo, que precisamos, todas as ferramentas, soluções, felicidades, tudo o que há de melhor está em nós, desde o princípio, desde sempre!
Devemos mesmo assumir com força e franqueza quem somos, nos observar interiormente, questionar nossas dores e atitudes, o porquê de sofrimentos tão desnecessários.
Não estamos mais aqui para viver carregando nossas cruzes, não estamos aqui para nos vermos presos a ela, estamos aqui sim, para sermos LIVRES de tudo aquilo que não o faz bem, aquilo que NÃO O PERTENCE , aquilo que impregna a alma e não sai mais.
Devemos também aprender a esquecer o passado, aquilo que não nos servem mais, desapegar de pessoas, coisas e fatos, que, quando não soltamos, acabamos não liberando suas energias, que ficam estagnadas, impedindo que o novo chegue e que sejamos mais prósperos e felizes. Desapegar é libertar-se daquilo que não te pertence mais, abrir-se inteiramente ao Divino, entregar-se na certeza de que o melhor está vindo e sendo feito.
Se porém, não consegues fazer esta auto-crítica-análise, tens dificuldades, sempre é válido a procura de pessoas que estão ali para ajudar, amigos, parentes, terapeutas, psicólogos, pessoas que possuam um discernimento da procura e cura interior, que consigam trazer a luz para a mente e alma de quem as procuram.
Os especialistas podem trazer coisas maravilhosas como ferramentas para nos induzir pela procura interior, porém há aqueles que já possuem esta ferramenta interior, que por uma simples reflexão, um texto, um livro, uma palavra amiga, conseguiram trilhar seus caminhos interiores.
Mas isso não é tão fácil como ler um livro, pois foram anos ou séculos de aprendizados, de vivências dolorosas ou não, que o fizeram amadurecer a idéia de que tudo o que passaram, foi o reflexo do não conhecimento e domínio de si.
Enfim, temos que nos amar, nos conhecermos profundamente para sabermos quem somos, o que queremos e para onde iremos. Sermos conscientes daquilo que gostamos ou não e respeitar nossa essência, aceitando-a como é, sem preconceitos e julgamentos, sem medos, sem traumas, sem dor, sem pressa…
Afinal, temos que assumir nossa Luz Interior aprendendo a manifestá-la, pois Luz reflete Luz!
Fiquem todos bem,
Camilla  M. – 31/10/2008

Publicado por

Camila Moreira

Mulher, ama o conhecimento, o saber e a natureza. Formada em química, massoterapia e seu novo encontro com o Sagrado através da aromaterapia. Uma apaixonada pelas terapias alternativas e complementares e bem como pelas "logias" da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s