AS ENERGIAS DE SETEMBRO DE 2013 – Mensagem de Jennifer Hoffman


AS ENERGIAS DE SETEMBRO DE 2013

Mensagem de Jennifer Hoffman

3 de Setembro de 2013

 

 

A palavra-chave para Setembro é “receber”, o que inclui reconhecer, aceitar e amar cada aspecto de nós mesmos, assim poderemos reunir a nossa energia para darmos o próximo salto em nossa jornada da ascensão.

 

Temos dois tipos de energia operando neste mês: a limpeza dos detritos, que ocorre na primeira parte do mês. Então, começando com o Equinócio em 22 de Setembro, poderemos “decolar para novas estratosferas”. Isto não mais se refere a estar disposto a explorar partes desconhecidas, trata-se de ser o impulso criativo por trás da revelação de um novo paradigma.

 

Setembro tem o potencial para uma evolução poderosa quando compreendermos que para onde vamos, o que fazemos e o que acontecerá quando lá chegarmos, é o resultado do que estamos criando através de nossa intenção.

 

Algumas vezes, o nosso caminho está bloqueado e não compreendemos o motivo, assim observamos uma área em que estamos tendo mais dificuldades e culpamos nossos problemas por esta situação ou problema. Mas nada da atual transformação está concentrado em uma área, embora possamos sentir como se isto estivesse sendo experienciado em uma área.

 

Seu propósito é para que fiquemos tão focados em nossa cura, sem permitirmos que nada nos distraia, que permitimos que ocorra a cura. Quando estamos fazendo uma grande transformação, estamos também movimentando grandes quantidades de energia (na forma de crenças e de emoções), e é disto que se trata a nossa transformação agora: limpar, liberar e renovar.

 

Não se trata de começar de novo, agora se trata de começar de uma maneira nova.

 

Este caminho para novos inícios pode ficar bloqueado ou limitado pelas velhas “coisas”, o que inclui padrões de crença e comportamento, sentimentos, pensamentos e emoções, uma incapacidade de ver o futuro além de nossa atual situação ou julgamentos que não lhes permitem ver outras opções.

 

Quando nos aproximamos do final de um ciclo de energia e estamos preparados para entrar em novos potenciais, aproximamo-nos do “buraco da agulha”, um estreitamento do nosso caminho que nos obriga a aliviar a nossa carga, por assim dizer, de tudo o que não esteja mais em integridade ou alinhado com a vibração e a dimensão em que queremos entrar.

 

Isto acontece na primeira metade de Setembro e pode parecer que a carga a liberar é maior do que o que vocês estão liberando. E vocês podem ter que liberar muito pouco, nada ou muito, dependendo do que vocês definiram como a sua intenção e como estão alinhados com isto no momento presente.

 

Isto significa uma reestruturação radical de nossas vidas, começando com os nossos sistemas de crenças, que é onde toda a nossa realidade começa.

 

O que vocês vêem como o seu potencial, além das mágoas, da dor e da cura?

 

Onde as suas velhas coisas serviram a um propósito e que novos caminhos vocês podem criar para si mesmas sem elas?

 

Aquilo que não for mais uma fonte de alegria para vocês, serviu ao seu propósito, e tentar reviver, reavivar ou reiniciar, somente será uma fonte de frustração.

 

A parceria energética que uma vez vocês compartilharam está concluída.

Agora é o momento de se desconectar dela e criar uma nova conexão com outra coisa.

 

E lembrem-se de compreender tudo o que vocês estão liberando, porque tudo faz parte de vocês e do caminho que criaram para a sua vida. Quando vocês liberam com um espírito de gratidão amorosa, vocês criam um espaço poderoso e expandido para que algo entre em sua vida, em um fluxo de gratidão.

 

As energias de Setembro nos posicionam para vermos além da cura, para conhecermos a nossa própria sabedoria e nos vermos como curados, íntegros e merecedores da paz, da alegria, do amor e da abundância que estamos buscando.

 

O resto de 2013 poderá ser um pouco instável (certamente será agitado e poderá ser mais fácil cuidar destas coisas agora, quando pudermos ter o nosso tempo, do que mais tarde). Usem a primeira metade do mês para fazerem a sua faxina energética e emocional, para que após o dia 22 de Setembro, vocês estejam livres para voar para os seus novos inícios.

 

Tenham um ótimo mês.

http://stelalecocq.blogspot.com/2013/09/as-energias-de-setembro-de-2013.html

http://www.urielheals.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Grata Regina!

 

Fonte: http://stelalecocq.blogspot.com.br/

Transformar paixão em compaixão – por Osho


Perguntaram a Osho:

Osho,
Toda vez que você fala sobre transformar paixão em compaixão, algo em meu coração dispara; mas, ainda assim, eu não entendo o que isso significa. Você poderia explicar isso para mim de novo?

A energia chamada paixão é sempre dirigida a alguém. Ela é possessiva, e porque é possessiva é feia. Transformar a paixão em compaixão significa que sua energia para o amor não é dirigida a ninguém em particular, é simplesmente o seu perfume, é simplesmente a sua presença, é simplesmente o jeito que você é. Não é dirigida, não é unidimensional. É radiação. Assim quem quer que chegue perto vai se sentir seu amor – e isso é não-possessivo.

O amor possessivo é uma contradição em termos, porque possessividade significa que você está reduzindo a outra pessoa a uma coisa. Apenas coisas podem ser possuídas, não pessoas. Apenas coisas podem ser propriedades, não pessoas.

A qualidade essencial das pessoas que as diferencia das coisas é a sua liberdade, e a posse, a dominação, destroi a liberdade.

Assim, por um lado você acha que você está amando uma pessoa, por outro lado você está destruindo a própria essência dela.

Compaixão é soltar o amor das garras de possessividade. Então, o amor é apenas um brilho suave, sem direção, sem endereço. Você simplesmente transborda-o porque você está cheio dele, não é uma questão de apenas pensar.

A paixão tem que passar por todo o processo de meditação para se tornar compaixão. A meditação vai tirar toda a possessividade, a dominação, o ciúme, e deixar apenas a pura essência, o puro perfume do amor.

Apenas um homem profundamente enraizado na meditação pode ter compaixão.

Portanto, quando eu digo para você transformar a sua paixão em compaixão, eu estou dizendo para você deixar a sua energia ser purificada, por meio da meditação, de tudo o que há de lixo nela.

Deixe-a tornar-se simplesmente uma fragrância disponível para todos.

Então ela não destroi a liberdade de ninguém, mas intensifica-a, e no momento em que seu amor aumenta a liberdade de alguém o amor se torna espiritual.

Osho, em “The Transmission of the Lamp”
Publicado no blog palavras de Osho
 

Espelho, espelho meu, mostre-me porque sempre caio no mesmo, meu companheiro age com ciúmes e isso parece como se ele me fizesse mais importante do que sou.


Imagem

Espelho, espelho meu, mostre-me porque sempre caio no mesmo, meu companheiro age com ciúmes e isso parece como se ele me fizesse mais importante do que sou.

Osho: “Ciúmes não – Acho que ele se sente inferior. Você está usando a palavra errada. Ele pensa que você é uma deusa e que ele não vale nada. Isso é assim? (ela assentiu), Então isso não é ciúmes! 

Isso também é uma maneira de manipular as pessoas – torná-las muito importantes. Isso é um tipo de estratégia, um truque muito parasitário. Quando você torna alguém muito elevado, você adquire poder sobre a pessoa porque agora está em seu poder mantê-la no alto ou derrubá-la. Se alguma pessoa – por exemplo, (seu companheiro) – lhe coloca muito alto num pedestal, você pensa que ele está lhe tornando poderosa. Porém ele também está se tornando poderoso, porque somente ele pode lhe manter nesse pedestal, ninguém mais. E ele sabe disso – que você terá que depender dele senão você não ficará no pedestal; você será uma mulher comum. Ele fez de você uma deusa! Assim isso é uma estratégia muito sutil para lhe manter sob controle.

Tornando-se dependente de você, ele lhe torna dependente dele. E você gosta da viagem – que ele está lhe elevando tanto. Quando você gosta da viagem, você precisa preencher algumas condições. Esse é o truque; isso é muito antigo. Não foi ele que inventou isso, isso é muito antigo.

O homem sempre colocou a mulher num pedestal de forma que ela não possa descer. O homem tem adorado ou condenado à mulher. Ou ela é um verme se arrastando sobre a terra ou ela é uma deusa, mas ele nunca a faz igual a ele mesmo; isso é perigoso. Ambas as maneiras estão ok – ou ela está muito elevada nos céus, intocável, ou ela está muito abaixo, novamente intocável, mas ela nunca é igual. Quando uma mulher está muito abaixo ela pode ser reprimida, punida por alguma coisa que o homem ache que está errado. Ou ela é uma deusa; desse modo ela pode ser destronada – isso também é um tipo de punição.

Contudo, a mulher precisa ser igual ao homem – nem abaixo nem acima – e para isso o homem não está preparado, porque para tornar a outra igual significa que você não pode mais controlá-la. Você não pode controlar um semelhante. Abaixo e acima ambos podem ser controlados, porém a pessoa igual é livre; o igual é igual.

Então desça do pedestal. Basta dizer a ele que você é um ser humano, não uma deusa. Agora o que você está fazendo? – você deve estar fingindo ser uma deusa, dessa maneira você está cooperando com ele. Não coopere! Simplesmente diga a ele, ‘Sou uma mulher comum, assim como você é um homem comum. Não quero ser adorada como uma deusa. Tenho todo tipo de desejo como qualquer mulher tem. Sou apenas muito comum’. Desça do pedestal, melhor que ele lhe derrubar de lá; simplesmente desça. Você se sentirá bem e você irá liberá-lo também.

Se ele não pode lhe amar, então ele irá encontrar alguma outra mulher que ele possa colocar num pedestal e adorar. Ele pode estar precisando de uma mãe e não de uma amante; então isso é problema dele. Mas você desce do pedestal. Nunca permita ninguém colocá-la no alto, senão ele irá lhe manipular. Ele irá dizer, ‘Eu lhe tornei tão elevada – agora você tem que me seguir. Não faça assim; não é adequado para você. Não faça isso; isso está abaixo de você. Mantenha sua posição’.

Então você gosta da posição, mas assim você se sente petrificada. Você gostaria de ser um ser humano vivo. Dessa maneira você está tentando fazer duas coisas contraditórias. Se você quiser ser uma mulher completa de sangue quente, uma mulher verdadeira, então desça do pedestal. Todos os pedestais são uma espécie de doença que chamo de ‘pedestalismo’.

Desça e diga a ele que você não vai ser uma deusa. Seja natural e verdadeira e o que quer que aconteça precisa ser aceito. Se ele lhe deixar, isso é problema dele. Se ele permanecer com você, você estará mais livre; ele estará mais livre. E isso o estará ajudando também… Porque ele também está errado. Ele nunca será feliz. Primeiro você coloca uma mulher num pedestal; dessa forma você não pode fazer amor com ela. Como é que você pode fazer amor com uma deusa? – isso parece feio. Você não pode fazer amor com sua mãe e você tem que colocá-la lá no alto como uma mãe, uma mãe superior. Assim você não pode fazer amor com ela, ou mesmo que você faça, você se sentirá culpado. Ele não será feliz, porque ele irá sofrer continuamente de inferioridade; ele lhe tornou superior.

Diga a ele, ‘Sou apenas uma mulher comum. Não quero nenhum outro respeito’. Esse é o maior respeito que podemos ter um para com o outro como seres humanos! Isso irá ajudar”.

~Osho~

Copyright © 2013 Osho International Foundation

ASTROLOGIA KÁRMICA E EXPLICAÇÃO DESTES MOMENTOS DE TRANSFORMAÇÃO – por Cláudia Lazzarotto


A entrada do Sol no Signo de Leão e a Super Lua Cheia de Aquário. A primeira da Era de Aquário e a Abertura do Portal de Leão, ativando “Corpos de Luz” e trazendo a abundância do Amor essencial, alinhado à libertação do peso Kármico advindo das feridas do Sentir!!! O Apogeu Cósmico da abertura do Campo de Luz e da Transmutação!!!

Primeira Lua Cheia de Aquário, no primeiro ano astral da Era de Aquário vem trazendo à tona um sopro potencializado de liberdade, efetivo e inédito, banhado na força absoluta do Amor Puro e da conexão com o Divino!!

Aquário é o signo que rege a Liberdade, a Chama Violeta, o Sétimo Raio, a liberdade tão esperada pela Humanidade e Leão é o signo que rege “o que nasce na essência do ser”, nosso ser Cristico, por isto, a criatividade e os Filhos, o Amor Puro, incondicional e até mesmo o Amor Próprio.

A entrada da energia deste Eixo, Aquário/Leão libera um imenso portal energético, eletromagnético, gerando Transmutação, Libertação, Renovação e ainda Recodificação de maneira intensa.

Por isto a importância de conexão com o que é essencial, com nosso Cristo interno, nossa centelha Divina, para reconectarmos com nossa força plena. Momentos assim, podem trazer intensidade e é justamente ai que deveremos estar inteiros e em plena harmonia conosco e com o Cosmos.

Vale lembrar que a Lua rege o Signo de Câncer e temos ali neste momento Mercúrio e Marte em Conjunção com Júpiter, num grande Trígono de Água, tão forte e benéfico com Netuno, Kiron e Saturno, estabelecendo com isto, a conexão da Mente, com o Divino e a expansão energética gerando enfim, ações numa nova Frequência de Vibração, e fomentando a Cura absoluta das feridas Kármicas, que são geradas no Sentir e desencadeiam todo processo kármico. Isto indica então, libertação efetiva de Ciclo Kármico, de dimensão vibratória, para os que estiverem alinhados à Emanação de Liberdade que atinge um enorme pico neste Momentum!

Sem dúvida, a Vibração é Universal e válida para todos, mas, o Livre Arbítrio sempre conta…a lei do Karma…da Ação e da Reação…que a meu ver é regida pela Lua (como aliás eu sempre digo) pois, antes de agir e reagir sentimos…e uma Lua como a de Hoje, abre, “escancara”, a transmutação do emocional, alinhado ao Mental, ao Divino e ao Eu essencial de cada ser que terão seus “Corpos de Luz”, ativados por esta gigantesca onda de Luz que nos traz a abertura do Portal de Leão. 

Mas…nesta semana* onde o Plano Divino, pode-se dizer está em festa, com tantos acontecimentos especiais e maravilhosos, estejamos atentos, pois, a Lua e o Sol estão aspectados com Saturno (senhor do Karma) em Escorpião (renascimento/poder), colocando a profundidade de cada ser em evidência e pedindo, atenção, recolhimento e responsabilidade com o que encontrarmos lá dentro de nós…por isto…é de lá, do profundo de cada um de nós que surgirá o nosso poder pessoal, o nosso real renascimento nesta nova era de Liberdade e bênçãos!!!

Vamos nos recolher e absorver tantas emanações positivas, direcionando-as à nossa cura efetiva, expandindo assim, a partir daí, nossa Luz individual ao coletivo. Vamos corresponder ao Plano Divino com Gratidão e Amor!!!

 

25 e 26 de Julho: “O Dia Fora do Tempo”, e “O Ano Novo Maia”.

8 de Agosto: O Momento Culminante das Transmissões do Portal Estelar/Vórtice

8 a 12 de Agosto : Ponto Culminante do Portal.

19 a 23 de Agosto: Lua Cheia em Leão/Aquário e Integração dos novos Códigos Solar/Lunar.

 

Claudia Lazzarotto – Astróloga Kármica

 

(Recebido via Pax Universal Group Yahoo.)

EUTANÁSIA – história contada por Chico Xavier


EUTANÁSIA – história contada por Chico Xavier

Chico visitou durante muitos anos um jovem que tinha o corpo totalmente deformado e que morava num barraco à beira de uma mata. O estado de alienado mental era completo. A mãe deste jovem era também muito doente e o Chico a ajudava a banhá-lo, alimentá-lo e a fazer a limpeza do pequeno cômodo em que morava.

O quadro era tão estarrecedor que, numa de suas visitas em que um grupo de pessoas o acompanhava, um médico perguntou ao Chico:

– Nem mesmo neste caso a eutanásia seria perdoável?
Chico respondeu:

– Não creio doutor. Esse nosso irmão, em sua última encarnação, tinha muito poder. Perseguiu, prejudicou e com torturas desumanas tirou a vida de muitas pessoas. Algumas o perdoaram, outras não e o perseguiram durante toda sua vida. Aguardaram o seu desencarne e, assim que ele deixou o corpo, eles o agarraram e o torturaram de todas as maneiras durante muitos anos. Este corpo disforme e mutilado representa uma bênção para ele. Foi o único jeito que a providência divina encontrou para escondê-lo de seus inimigos. Quando mais tempo agüentar, melhor será. Com o passar dos anos, muitos de seus inimigos o terão perdoado. Outros terão reencarnado. Aplicar a eutanásia seria devolvê-lo às mãos de seus inimigos para que continuassem a torturá-lo.

– E como resgatará ele seus crimes? – Perguntou o médico.
– O irmão X costumava dizer que Deus usa o tempo e não a violência. – respondeu Chico Xavier

Diante da dor e do sofrimento, ouvimos pessoas dizendo: “Eu não acho justo tanto sofrimento!” Quem afirma isto, está achando indiretamente, que Deus é injusto.

São Luiz, no Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. V, item 28 diz: “Quem nos dá o direito de prejudicar os planos de Deus? (Se aquela pessoa sofre, é porque está ressarcindo no corpo, os débitos e liberta-se dos erros do passado). Será que Deus não pode deixar uma pessoa chegar à beira da morte, para depois curá-la, com a finalidade de fazer com que aquela pessoa examine a si mesmo lhe dando a chance de modificar seu modo de pensar e agir? Ninguém pode dizer que uma pessoa moribunda está perto do fim, porque a ciência, comete erros nas suas previsões.

Sabemos que há casos que podemos considerar, desesperador. Mas se não há nenhuma esperança possível, lembremos que há doente que se reanima e recobra suas faculdades por alguns instantes. Essa hora é concedida por Deus, e pode ser de grande importância, porque o Espírito pode ter um súbito clarão de arrependimento que poupam muitos tormentos. Um minuto apenas pode poupar muitas lágrimas no futuro.”
Portanto: Matar nunca!

Nossa encarnação é planejada minuciosamente.
Nós formamos corpos físicos, quem dá vida ao corpo físico é Deus. Por isso, não temos o direito de destruí-la. Seja através do aborto, do suicídio, da pena de morte, eutanásia . . .

“Que os conhecimentos médicos vigentes possam ajudar os que se acham à beira da desencarnação, facilitando-lhe um tranqüilo retorno ao Invisível sem comprometimento negativo de médicos, enfermagem ou familiares.”

– Raul Teixeira

✿ Curta, Compartilhe e Recomende ✿
www.facebook.com/paginaespiritosdeluz

USO INTELIGENTE DA ENERGIA SEXUAL


Imagem

A energia sexual desempenha um papel importantíssimo no nosso bem-estar mental, emocional e físico. E para as pessoas empenhadas em seguir um caminho espiritual, a compreensão do que significa energia sexual e o ato de fazer amor é mais preciosa ainda, pois eles são recursos de que dispomos para elevar nossa consciência e avançar para níveis mais altos de energia. Se estamos com alguém que amamos, o ato de fazer amor e o orgasmo provocam uma expansão de energia nos nossos campos de energéticos, quando a energia sexual se funde com a energia mais profunda do amor. Essas duas energias se tornam então uma só energia, poderosa, criativa, transformadora, que pode operar cura, a renovação e, se for conduzida até um nível suficientemente elevado, o que alguns chamam de “milagres”. Mas o que acontece quando usamos a força vital e a energia sexual num relacionamento íntimo em que não existe amor? Simplesmente os nossos centros de energia ficam bloqueados e a energia “não flui”. Isso acontece porque a intimidade sexual, quando não existe amor, cria o que poderia ser descrito como “impressões” negativas nos nossos centros de energia, bloqueando o movimento e o fluxo energético. Essas impressões e bloqueios podem ser sentidos energeticamente e alterar as nossas atitudes e comportamentos. Elas podem nos fazer sentir “travados” sexualmente, causando em nós uma perda de vitalidade sexual. Ou então podem disparar um anseio compulsivo por sexo, num esforço inconsciente para desbloquear as energias sexuais. Se as nossas energias sexuais não estão ligadas ao amor, elas podem como células cancerígenas, adquirir “vida própria” e acabar nos afastando do amor. E em nossas tentativas de satisfazer nossos impulsos sexuais, acabamos ferindo a nós mesmos e a outras pessoas. Atos meramente sexuais nunca são inofensivos. As energias sexuais são forças poderosas! Quando utilizadas com amor, elas promovem a nossa expansão como seres humanos. Quando usadas sem amor, elas causam o acúmulo de impressões e energias “escuras” e negativas na nossa aura, que nos mantêm em níveis baixos de percepção, ofuscam a nossa perspectiva mental e só criam obstáculos à nossa experiência da felicidade. Esse é um preço muito alto a pagar por um prazer momentâneo. Outro efeito da troca de energias sexuais sem amor é o que poderia ser descrito como “buracos” ou perfurações no campo energético dos parceiros. Sem a energia vital do amor, a troca de energias cria lacunas que enfraquecem a aura. Quando, ao contrário, o amor está presente, a mistura ou fusão das energias fortalece o campo energético, porque, nesse caso, mais amor e mais energia são produzidos no ato de fazer amor. Isso é igualmente verdadeiro para casais casados e não-casados. Não se trata aqui de uma questão moral. Pessoas casadas que não se amam e fazem sexo estão causando prejuízos uma a outra da mesma maneira que casais não casados, quando se entregam ao sexo sem amor.

 
(Desconheço o autor)