Um pouco mais sobre Lei da Atração e memórias ativas


Quando a gente só pensa no medo a possibilidade deles acontecerem é maior por que se pensamos mais nos medos do que nas coisas boas e valiosas com certeza atrairemos.
Isso se chama Lei da Atração.
A maioria das pessoas atrai justamente aquilo que elas mais abominam pois perdem a maior parte do tempo pensando nestas coisas ruins e medos do que na felicidade, na construção de uma realidade sadia a elas. Como o pensamento é uma arma poderosíssima de criação e, a partir de um pensamento criativo, é que conseguimos imaginar aquilo que almejamos, buscamos, desejamos, precisamos…  Então a necessidade de mudar a postura quanto ao pensamento de coisas positivas e sadias é muito importante. Só assim nós deixamos de ter medo por que a partir daí eles não existirão mais ao invés de pensar naquilo que não gosta e odeia, e pensar naquilo que é de perfeito, divino e saudável.
Para muitos há uma grande dificuldade de aquietar a mente, respirar fundo e centrar, imaginar o vazio, numa bola de cristal…
As pessoas ficam numa vibração menos elevada, dando a abertura a energias sinistras, e tornando-se vulneráveis para recepcionar estes tais pensamentos, sentimentos e situações sendo que tudo o que há ao seu redor é inteiramente de sua criação, sua responsabilidade.
Nossas ações e criações ficam num inconsciente, fica numa memória e um dia isso ativa e, se estiver em sintonia com isso, as chances de ocorrer novamente é bem maior.
Por  exemplo: um dia senti raiva de alguém por muito tempo e, isso gravou na minha memória inconsciente, depois de algum tempo/ anos/ décadas/ séculos, uma pessoa (que não precisa ser necessariamente a mesma) vai ativar inconscientemente esta memória e sentir a mesma raiva que senti igual ou maior e acabo me sentindo vítima disso, achando que este terceiro, tem raiva de mim. Na verdade, ele somente ativou o que havia em sua memória, e que este sentimento está em você e não na própria pessoa em si.
A todo instante estamos ativando memórias inconscientes uns dos outros, tratando-se de fatos, coisas, pessoas, situações, compartilhando com outros seres destas memórias como se fossem redes de internet interligando nestas causas.
Escrito por Camilla M. , 19/02/08,

Publicado por

Camila Moreira

Mulher, ama o conhecimento, o saber e a natureza. Formada em química, massoterapia e seu novo encontro com o Sagrado através da aromaterapia. Uma apaixonada pelas terapias alternativas e complementares e bem como pelas "logias" da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s