Desabafo 2


Acordei com o pé direito hoje, apesar de ter tido um dia lindo ontem… Fiquei percebendo que existe alegria ainda em fazer coisas que para gente pareciam defasados, antigos.

Percebi alegria na cor do céu, na luz do Sol, no verde das plantas, nas pessoas para aquelas que não sorria a algum tempo…E todo mundo pergunta: “O que é que houve com vc hoje? Viu o passarinho verde?” – simplesmente é uma das formas que vc pode se sentir pleno e feliz mesmo nos dias mais tumultuados.

Em compensação, hoje acordei mais melancólica mas bem, feliz, grata. Tá certo que ninguém é de ferro, mas tento permanecer numa certa constância.

Se as pessoas soubessem metade do que passa dentro de um universo humano, cada um com seus cosmos, buracos negros, estrelas, luas, etc. Enfim, o ser humano é ilimitado, a alma é ilimitada… Esta melancolia vem devida a uma reflexão pessoal que ando fazendo, sabe como é, final de ano, final de acontecimentos, concretizações de projetos, a vida em particular, tudo isso vem a tona.

Mas o que realmente ronda minha mente são as escolhas que fiz este ano. Lembro nitidamente da passagem de 2006-2007 as coisas que desejei e imaginei para este ano. Deixei de fazer algumas coisas, tive um descomprometimento comigo mesma, e uma desilusão.

Algumas coisas digo que as fiz e estou concretizando mas novamente “abandonei” o mais importante dos projetos: o Eu!

Este ano foi muito conturbado no meu mental, principalmente nos relacionamentos, quantas idéias bobas. Estou aprendendo a me desapegar de certos sentimentos, de certos acontecimentos.

Tudo por que sonhei que havia uma possibilidade linda e bonita mas isso tudo só não ocorreu por que ainda não me conheço muito bem. Sou muito mutável, hoje quero e interesso e, se não me agrada, logo desanimo e desisto da coisa.

Se vc soubesse que Deus nos dá chances todos os dias para realizarmos nossas metas, as coisas seriam muito diferentes.

Não percebi muito isso, agora que em são pensamento, em consciência tive essa chance e bobiei. Na realidade a grande dificuldade que tive foi de me abrir ao outro, deixar que as pessoas me vissem além das aparências.

Não sou tudo aquilo que aparento ser, sou muito mais que isso, não me taxo como um belo par de pernas e um rosto bonito, parece que ninguém enxerga o meu ser, também não deixei me enxergar.

Isso se chama medo, medo que as pessoas saibam de minhas fraquezas, que não sou tão forte, tão perfeita… que a única e mais poderosa força que existe dentro de mim é a força de meu Deus Pai-Mãe.

Vedei meus olhos para enxergar o outro, não me dispus em desdobrá-lo por que afinal, para amar as pessoas, devemos olhar muito além das aparências…

Talvez fui mimada, egoísta, diria confusa demais, chegava até muitas vezes chorar por esta inconstância… ninguém conhece meus reais motivos e sentimentos do que eu mesma.

Ninguém sabe o que é se sentir confusa quando vc acredita de certa forma numa realidade que não acontece ou não acontecerá, e vc sonha, sonha… e no exato momento em que está sonhando aparecem as oportunidades para crescer mas não quer acordar para não se debater com a verdade e a realidade.

“ Amar é um deserto e seus temores – Djavan” – exatamente a frase que precisava ouvir… Quando se está pisando neste terreno, mesmo que descobrindo seu próprio amor vc teme demais.

Aprendi tantas coisas, estou aprendendo a confiar em mim mesma. Confiança, acreditar nas coisas que são concretas, ouvir o coração…

Este texto parece vão para quem ler, mas precisava muito mesmo escrever isso. Principalmente publicamente, pois quem um dia nunca teve estes pensamentos loucos, se auto questionando?

Pois é, acredito que seja isso… tem mais, tem mais… não se assuste!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s