Afirmações positivas


Hoje me permito ser feliz
Desejo ser aquilo que sempre quis
Não quero apenas mais sonhar
Apenas quero sentir e SER principalmente
Quando SOMOS tudo se torna real
E minha realidade agora se expande  e eu DESEJO ardentemente

Desejo, quero e possuo um amor do jeito que sempre quis
Com doçura, com riso e dedicação.
Com amor, com gosto de bala, com cor
Com brilho, como luzes cintilantes
Não só alegria mas em todos os momentos da vida!

Desejo realizar meus sonhos
Viajar, trabalhar com que amo, cuidar e ajudar as pessoas

Realizar todos os meus desejos
Pois sou merecedora, sou feliz, sou próspera
Sou abençoada, sou filha da Luz
Mereço o melhor, sempre!
Pois sou uma VENCEDORA!

Poesia de CORA CORALINA (1889-1985)


Eu Creio

 

Creio nos valores humanos e sou a mulher terra.

 

Creio em Garça e na sua gente.

Creio na força do trabalho como elo e trança do pregresso.

 

Acredito numa energia imanente

que virá um dia ligar a família humana numa corrente de fraternidade universal.

 

Creio na salvação dos abandonados

e na regeneração dos encaecerados,

pela exaltação e dignidade do trabalho.

 

Exalto o passado, o presente e o futuro de Garça

no valor de sua gente,

no seu poder de construção.

 

Acredito nos jovens à procura de caminhos novos

abrindo espaços largos na vida.

 

Creio na superação das incertezas

deste fim de século.

 

CORA CORALINA (1889-1985)

Direção do sol – Por Paulo Roberto Gaefke


Direção do sol

Paulo Roberto Gaefke

 

 

Tome a tua vida em tuas mãos,

e não entregue a direção dela a ninguém.

Por mais que te amem, por mais que desejem, o teu bem,

só você é capaz de sentir o que realmente sente,

e aquilo que você passa de impressão para os outros,

nem sempre corresponde ao que vai na sua alma.

Quantas vezes você já sorriu

para disfarçar uma lágrima teimosa?

Quantas vezes quis gritar e sufocou o pranto?

Quantas vezes quis sair correndo de algum lugar

e ficou por educação, respeito ou medo?

Quantas vezes desejou apenas um beijo,

e ficou com a boca seca esperando o que não veio?

Quantas vezes tudo o que você desejou

era apenas um abraço.

Um consolo, uma palavra amiga

e só recebeu ingratidão?

Quantos passos foram necessários

para chegar até onde você chegou?

Quantos sabem dar o valor que você realmente merece?

Criticar é fácil, mas usar o seu sapato ninguém quer,

vestir as suas dores ninguém quer,

saber dos seus problemas,

só se for por curiosidade,

por isso, não entregue a sua vida nas mãos de ninguém,

nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa,

você não vai viver…

Vai viver sim, o mundo continua girando,

e se você deixar, pode te trazer algo muito melhor.

Pegue a direção da sua vida e aponte rumo ao Sul,

lá onde a placa diz “caminho do sol”,

bem na curva da felicidade, que te espera

sem pressa, para viver com amor e intensidade,

a paz, a harmonia e a felicidade.

BlogBlogs.Com.Br

Como é por dentro de outra pessoa – Por Fernando Pessoa


Como é por dentro outra pessoa

Como é por dentro outra pessoa

Quem é que o saberá sonhar?

A alma de outrem é outro universo

Como que não há comunicação possível,

Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma

Senão da nossa;

As dos outros são olhares,

São gestos, são palavras,

Com a suposição de qualquer semelhança

No fundo.

 

Fernando  Pessoa

Felicidade Realista – Martha Medeiros


A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas. E quanto ao amor?

Ah, o amor… não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando.

Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo.

Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.

Ter um parceiro constante pode ou não, ser sinônimo de felicidade.

Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.

Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Olhe para o relógio: hora de acordar.

É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente.

A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio.

Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se.

Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.

Martha Medeiros

NÃO SEI – Por Cora Coralina


Não sei… se a vida é curta… não sei…

Não sei… se a vida é curta ou longa demais para nós.

Mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:

colo que acolhe,

braço que envolve,

palavra que conforta,

sliêncio que respeita,

alegria que contagia,

lágrima que corre,

olhar que sacia,

amor que promove

E isso não é coisa de outro mundo: é o que dá sentindo à vida.

É o que faz com que ela não seja

nem curta,

nem longa demais,

mas que seja intensa,

verdadeira e pura…

Enquanto durar…

Cora Coralina