Reflexões no silencio da madrugada


Bom dia.

Aproveitando momentos do silêncio da madrugada para trazer reflexões pessoais e releitura de livros que mexeram no meu “queijo” no passado.

Livro: A grande mudança. Como participar da criação de um novo mundo a partir de 2012. Vários autores.

Um livro de canalizações espirituais que li em 2012-2013 e que trouxeram-me respostas. Neste período foi muito difícil para mim, estava realmente na transição de uma velha energia para uma nova. Ainda relendo este, a entidade Kryon, canalizada por Lee Carroll, fala sobre as mudanças energéticas a partir do ano de 2007 até 2012 para criar um novo padrão de energia nos humanos e no planeta. Muitas informações valiosas que fazem muito sentido a minha vida.

Confesso que relendo os anos de 2007 e 2008 trouxeram-me muitas lembranças. Ano 2007, estava feliz com meu novo emprego, novo namorado, 2o ano da faculdade. Neste ano tive mudança de chefe no estágio e senti-me totalmente paralisada. Não tinha a quem recorrer, era uma pessoa extrovertida mas tinha horror de me abrir! Tinha medo da reprovação de meus sentimentos e de meu jeito de ser. Eu tinha muito medo de me expressar verbalmente e, nesta época, meu refúgio eram as leituras, meditações e reflexões espirituais até que criei meu primeiro blog o “acayra do deserto”. Neste blog ao qual escrevo, postava sobre meus sentimentos e mensagens que encontrava da e sobre espiritualidade.

Em 2008, meu blog crescia em público, tinha largado de meu namorado por medos e inseguranças bobas (meu atual amor, voltamos mais felizes que nunca) comecei me abrir mais com as pessoas mas de um modo errado e perigoso. Estava sendo ingênua enxergando que o mundo era cor de rosa e queria que as pessoas tivessem está visão. Foi neste ano que conheci uma pessoa na empresa que ajudou a me enxergar de um forma diferente mas que doeu muitas de suas palavras. Eu me sentia querida em meu trabalho mas as coisas andaram totalmente sem rumo. Estava cheia de falsas projeções, todas elas vinham de meu ser. Projetei um amor platônico pelo meu ex chefe na época. E hoje entendo o por quê, exergava suas qualidades que na verdade habitavam-me e nem sabia que naquela época existia! Fico pensando o quão tola fui e nas atitudes bem infantis que tomei na época. Passei alguns anos sonhando com meu ex chefe e aquele lugar até entender que tinha que integrar aquele conteúdo inconsciente a minha consciência. Hoje vejo que tenho muitas das qualidades que projetei e que, na minha imaginação na época, confundi com “paixão”. Tenho vergonha só de imaginar se alguém além de uma pessoa amiga do chefe tinha percebido que estava “xonada” em sua pessoa.

Enfim, passei longos anos até este momento, colocando o ano de 2007–2008 como os melhores da minha vida. E sim, em parte foram maravilhosos mas apeguei-me a uma falsa imagem de quem era a Camila naquela época. Não chega nem na metade da pessoa que me tornei.

Nesta quarentena, uma de minhas reflexões pessoais foi exatamente essa: deixar minha mente mais presente, no hoje, aqui e agora. Não vagar minha mente nem no passado e nem ansiar pelo futuro. Passei anos para ter está compreensão hoje. Deixei de viver o presente como um presente querendo muito reviver o passado e ansiando o futuro que só dependia do que eu estava vivendo e sentindo.

Não faz sentido está corrida maluca de minha mente. Quando paro para analisar meus pais de agora para como estavam há 5 anos muita coisa mudou! Imagine a mim? Tenho a nítida sensação que perdi oportunidades de viver momentos felizes, ter prestado atenção em detalhes, mais olho no olho com eles e outras pessoas que não dei-me a chance.

Preciso curar esta imagem Santa e maculada que criei destes anos e fazer que os outros vindouros fossem apagados. Tenho que assumir que vivi conforme meus instintos e emoções. Não senti-me presente de espírito só deixei-me levar pelas circunstâncias e momentos. Uma inércia de minha consciência, minha pequenez emocional.

Só depois que decidi trabalhar-me através de terapias que tomei consciência de meu poder pessoal.  Graças ao Reiki, terapia clínica e principalmente as plantas, ao reino vegetal, a aromaterapia, após ingressar neste mundo maravilhoso, tomei Consciência de quem eu sou, soltando emoções, padrões que estavam em minha energia. Há muito que se conhecer e trabalhar. Não desistirei de tornar uma versão melhor de mim daqui para frente.

Publicado por

Camila Moreira

Mulher, ama o conhecimento, o saber e a natureza. Formada em química, massoterapia e seu novo encontro com o Sagrado através da aromaterapia. Uma apaixonada pelas terapias alternativas e complementares e bem como pelas "logias" da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s