Sobre intuição


Estava lendo um texto muito interessante sobre intuição.
Estava numa linguagem simples para uma fácil compreensão sobre o que é e como sentir a nossa intuição, segui-la a passos.
Para se ouvir a intuição ou a voz interior é necessário estar centrado, ou seja, em sintonia com você mesmo.
Jamais num momento de distúrbio, de uma irritação você encontrará solução para seus problemas se não aquietar seus pensamentos, sua razão, estas vozes que te atormentam enquanto relaxa em sua cama horas antes de dormir…
Enquanto não estivermos o bastante em sintonia com nosso Eu Interior, nosso coração, nossa verdadeira Essência a conexão entre você e o Divino, a sua intuição e o Verdadeiro Caminho a seguir não serão abertos ou expostos.
E para estar em sintonia contigo mesmo é importante que esteja consciente das coisas ao seu redor, se amar, se respeitar e aceitar que a realidade que vive é exatamente aquela que você cria para si, consciente ou inconscientemente, todos os dias.
Sabe aquela mania de só vamos planejar nosso dia de amanhã quando estivermos na cama quase dormindo, pois bem, nesta hora o cérebro fica preguiçoso e deixamos tudo naquela mesma coisa, sob aquelas mesmas formas, submetendo-se a coisas que você mesmo pode mudar a todo instante.
Estes tempos atrás estava assistindo um filme infantil chamado Stuart Little, que conta as peripécias de um ratinho que acreditava que apesar do seu tamanho, de ser pequenino, ele podia ser grande em seus pensamentos e atos. No filme, ele se vê desalentado no meio de um lixão, devido que entrou em encrencas para salvar sua amiga passarinha de um gavião maldoso, quando cai de sua bolsa uma espécie de cetro (ou chocalho) que alguém havia lhe dado. Ele queria sair dali para salvar a sua amiga de qualquer jeito.
Gritou para um barco que passava ao longe, mas logo viu que era tão pequeno e frágil que ninguém o ouviu. Pensativo e choroso dizia: “Deve haver uma luz no final do túnel”.
Olhou ao seu redor, e se viu naquele lixão enorme sem que ninguém pudesse ouví-lo ou vê-lo. Na hora do desespero, jogou longe o cetro dizendo: “Isso é uma bobagem eu não acredito nesta Luz no final do Túnel.” E, segundos após, percebe que fez errado em ter jogado e foi em sua busca, quando de repente olha para cima e vê sua Luz: um aviãozinho pelo qual ele saiu voando dali em busca de sua amiga.
Isso mostra como assim somos com nossa intuição, ora acreditamos, ora desprezamos, e voltamos atrás quando nosso coração diz: vai!
Muitas vezes desacreditamos em nosso coração, em nossa intuição e da vontade Divina inerente do próprio ser.
Muitas vezes deixamos de lado nossa intuição, nosso coração para viver o óbvio e o “correto” desfazendo daquilo que sentimos de verdade.
Muitas vezes somos brutos e duros com nosso coração, mas um dia a vida vem e ensina que nós podemos ouvir esta voz preciosa dentro de nós.
Então, permita-se ouvir mais e seguir os passos que seu coração lhe dá! Permita-se sentir e viver feliz!!!!
Permita-se seu coração indicar a Luz do Final do Túnel!!!
Acredite ele pode!
Camilla M;
(06/01/2009)

Publicado por

Camila Moreira

Mulher, ama o conhecimento, o saber e a natureza. Formada em química, massoterapia e seu novo encontro com o Sagrado através da aromaterapia. Uma apaixonada pelas terapias alternativas e complementares e bem como pelas "logias" da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s