Desabafo 22


Depois de algum tempo, consegui escrever alguma coisa desabafando o que vem ocorrendo com a pessoa aqui.

Estava necessitando muito desabafar, mas como não estou afim de ficar falando para as pessoas o que sinto, o que não adiantaria, pois as perguntas que ando formulando, sei que as respostas estão dentro de mim.

Ando instável emocionalmente, e toda vez que isso acontece, por alguma coisa estou passando por cima, fingindo que não vejo.

Na verdade, o que tem me assolado é no meu quesito profissional. Sempre ouvi que, se vc quer se dar bem, é fazendo algo que goste. Enfim, como tenho um geniozinho muito mutável, ainda não sei bem o que gosto realmente de fazer. Diria que muitas coisas que conheci me sinto interessada, porém nunca fui uma pessoa aplicada, de conhecimentos profundos em determinadas áreas.

Gosto de aprender um pouco de tudo, estar “super in” dos assustos. Porém, o que não canso de ler, aprender e adoro realmente de ouvir, assistir  é sobre comportamento, pessoas, vidas… simplesmente adoro.

Sempre tive algo a dizer quando as pessoas me procuravam, e ainda procuram, desde muito cedo, sempre fui um “colo” amigo para desabafos, ajudas, iluminações, resoluções de problemas, etc…

Quando ainda estava no ensino médio, sonhava em ser psicóloga, ouvindo os problemas das pessoas, ajudando-as com as técnicas, aplicando testes, dentro do meu consultório, imaginando até as cores e a comodidade de meus clientes.

Como a vida é mutável e o fluxo dela é intenso e, aqui estou eu, técnica em química, cursando o superior em química. E constato, prestes a concluir o mesmo, perguntando: “Será que realmente gosto de química? Será que realmente amo o que faço?”

Este ano para mim, foram de muitas transformações, aprendi coisas e refleti sofre coisas que achei que eram assim e ponto final. E estou aprendendo que os conceitos mudam, mas os princípios sempre continuarão os mesmos. 

Uma coisa que revolucionei em minha vida foi sobre o quesito relações afetivas. Constatei que a visão que tinha sobre isso era totalmente ultrapassada e fantasiosa. Imaginava e tinha como determinação que, se não fosse daquele jeito, não queria outra forma. Porém, consegui enxergar que as coisas não são bem assim, a tratativa para relacionamento engloba tanto a sua abertura íntima, sua mente, corpo e alma e sua disponibilidade de fazer dar certo tendo confiança e respeito e a pessoa tendo compatibilidades contigo.

Estava cá, com meus botões e, pensei que, o que estou sentindo em relação ao que faço, não seria um caso de abertura, de dedicar a uma coisa profundamente. Digo, pois, precisava realmente me apaixonar por algo e vestir a camisa e suar até o fim por esta causa. Apaixonar profundamente e ter certeza que é isso mesmo que quero…

O que fico a matutar é, será que o que aprendi sobre o amor, de dedicação e afinidade, não poderia ser aplicado ao meu ambito profissional? Será que deveria “parar” de fantasiar as coisas e enxergar de forma positivista o que faço e ir em frente? Ou devo abandonar tudo e fazer aquilo que sempre quis desde a adolescência? Ainda há tempo!

Há tempo para tudo nesta vida. Porém, quando vc fica confuso e instável parece que nada anda, não se chega a acordo algum, e vc não ouve o chamado do coração.

Graças ao bom Pai-Mãe amados, sempre tem alguma coisa que vem nos confortar. Acabei recebendo um texto de OSHO, um carinha pra lá de especial, que fala sobre a espera e a confiança no Divino.

Entendi totalmente o recado, mas a minha mente tá aceleradíssima, ela não está funcionando como meditador, ela fica me cutucando para agir, fazer alguma coisa, mexer a bunda da cadeira, falando que sou preguiçosa, que não presto para nada além de ficar fazendo o que faço, blá, blá, blá… meu, ela me depressia muito… não dá para crer.

Oh, mas que bicho mais esquisito é o ser humano… almas/energia, em forma de corpos/matéria densa, vivendo simultâneamente em dimensões, possuindo várias mentes e comandada por uma Superiora? Engraçado e difícil, né?

Bem, quanto ao texto do OSHO, com toda a razão e entendimento que minha alma teve sobre isso, quem sabe esperar sua vez, pode ser taxado como quiser (como preguiçoso e corpo mole) pelos outros “apressadinhos”, porém, aquele que espera e confia sabe que no tempo determinado, as coisas irão fluir naturalmente, e quem cria expectativas acerca do futuro, do fluxo da vida e daquilo que imaginou ser sucesso para si, pode não acontecer e ser uma frustração, um fracasso. Porém, deve-se confiar, tomar as atitudes cabíveis ao seu limite, sem trocar os pés pelas mãos.

Até aí, eu entendo que tudo na vida respeita uma determinada ordem, e que as coisas não acontecem da forma que esperamos por que criamos estas expectativas acerca da existência e se passamos a respeitar o que a vida nos traz, sem exigir, desejar, ansiar demais, poderemos abraçar as oportunidades que surgirão sem dúvida alguma.

E então? E agora José?

That´s all. 

Anúncios

5 comentários em “Desabafo 22

  1. IMpressionante como o que vc fala se encaixa comigo e mais interessante que tenho 20 poucos anos e sou formada em quimica, a unica diferença que meu “sonho” desde nova é ser jornalista trabalhar com comunicação, mais hoje mexo com Adm¬¬.
    Começo a fazer o curso que sempre sonhei?
    Começo a fazer administraçao porque é o que faço hoje?
    Ou entro no mestrado de qumica?

    Essa duvida me persegue tipo a 790 dias…

    Bem vinda a esse “maldito” clube o da duvida o do medooo=/

  2. Oi Paula,

    Caramba meu, vc está na mesma situ que eu… que merreca essa!!!!
    Eu também estou neste medo e confusão toda!!!!!
    Afff… ninguém merece!!!!
    Obrigada pelo comentário e vamos nos interiorizar para encontrar o caminho.
    Um ótimo final de semana.
    Grande abraço.

    Camila – Acayrã

  3. Dúvidas dúvidas dúvidas.
    Impossível viver sem elas. Sempre que pensamos ter decidido alguma coisa, surgem novas duvídas sobre outras coisas que nem imaginávamos.
    É a vida.

    beijos do Amante das Imagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s